20 dez Guia do Bouquet Vogue

Matéria linda e super didática feita pelo site Vogue:

 

Guia do buquê de casamento – parte 2

 

No mercado bridal há 20 anos, a florista Lucia Milan entrega tudo o que uma noiva precisa saber para escolher o arranjo perfeito para o grande dia!

20/12/2016 por CAMILLA BELLO

Buquê by Lucia Milan (Foto: Divulgação)


 

Quase tão importante quanto o vestido, o buquê é protagonista em uma cerimônia de casamento e deve ser tratado como tal. Mas sabemos que, como varias outras, essa pode não ser uma decisão fácil para uma noiva, que tende a ter muitas ofertas e detalhes no caminho entre o tão aguardado pedido e a caminhada até o altar. De olho nisso, preparamos um dossiê do buquê de casamento, tudo pensado para facilitar a vida das brides to be.
Abaixo, mais uma entrevista da série, feita com a expert no tema, Lucia Milan.

 

Para você, qual a importância do buquê no casamento?
O buquê representa o espírito e o mood da noiva para esta ocasião tão emocionante e importante em sua vida. Ele diz muito sobre a personalidade de uma mulher.

Qual impacto negativo um buquê errado pode ter?
Um buquê nunca deve chamar mais atenção do que o vestido – ele jamais deve ser ofuscado. As noivas também devem tomar cuidado para não ter um modelo de buquê simples e um vestido mais elaborado e forma. Eles precisam ser equivalentes. Ele precisa atender as expectativas da noiva e deixar transparecer sua identidade por meio das flores, em uma leitura sutil.

Qual a maior tendência em buquê no momento e quanto tempo elas costumam durar?
Os modelos com flores exóticas, como próteas, e com formatos e texturas displicentes, como se tivessem acabado de ser apanhados no campo (embora requeiram muita técnica e elegância) são os mais pedidos atualmente. A verdade é que eu não sigo tendências, mas, quando algo é muito usado e visto, acaba ficando popular e depois enfraquece. Acho que elas acabam durando entre 2 e 3 anos.

 

Lucia Milan (Foto: Reprodução/Instagram)
E como você fica sabendo que tendência vai chegar e pegar no Brasil?
Nesse caso, tendência pode não ser a palavra adequada. Cada país e cultura têm seu clima, seus costumes e estações. Por isso, gosto de valorizar flores e texturas locais, sejam elas tropicais ou do campo. É muito bacana ver o trabalho floral de outros locais do mundo, mas temos que lembrar que, no Brasil, temos outras flores em outras épocas. Acho que o ideal é perceber quais as tendências florais pelo mundo todo e criar algo que seja único, atemporal, que combine com a nossa realidade. O segredo é ter personalidade, seja para algo extremamente singelo, simples ou glamuroso.

Como você citou, os buquês assimétricos, que misturam flores nobres com exóticas, suculentas e diferentes tipos de folhagens têm sido os mais vistos no momento. Quem pode usar? Combina com casamentos durante a noite?
As pessoas mais ligadas às referências de blogs e sites de casamento pedem esse tipo de arranjo, mas a maioria das noivas quer realmente algo único, que combine com seu vestido e maneira de ser…  Esse estilo cai bem em “destination weddings”, com praias e locações e decorações mais temáticas, onde as flores acompanhem essa atmosfera. Nesse esquema, podem ser usados durante o dia ou noite.


 

Lucia Milan (Foto: Reprodução/Instagram)


 

O clássico está sendo deixado de lado?
O clássico nunca é deixado de lado. Ele é reinventado e redescoberto através dos laços de família e dos bons profissionais do mercado.

Quais são as flores que nunca saem de moda? E quais as mais usadas?
Rosas spray e jasmins são as clássicas. Já peônias, orquídeas, tulipas e rosas em geral são as mais pedidas.
As flores em geral dependem muito das estações do ano. Imagino que não adianta idealizar um tipo de arranjo com flores de inverno para um casamento no verão.

Qual a estação ideal para cara tipo de planta?
As estações estão superdesequilibradas. Fazemos pesquisas semanais pelo mercado e então sugerimos algo. As mencionadas acima podem ser encontradas praticamente o ano todo, com exceção das peônias, que são superdifíceis de se achar.

Quais as cores que as brides to be te pedem mais?
Os exemplares exóticos adotam cores fortes e o branco prevalece para os clássicos. As noivas mais românticas tendem a pedir flores em tons de rosa e toques de vinho.

 

Buquê by Lucia Milan (Foto: Reprodução/Instagram)


 

E quais são as opções de formatos e tamanhos?
Os mais comuns são o formato cascata, meia cascata (que teve seu ápice no casamento da Lady Di), braçada (muito usado nos anos 1920), redondo simétrico e o redondo assimétrico.

Como tudo isso é definido?
O formato varia de acordo com as linhas do vestido, a personalidade da noiva, e o estilo e horário do casamento. Partindo desses pontos, decidimos a forma, a cor, o aroma (se terá ou não), as flores e a textura.

Quanto tempo costuma durar um buquê e quais cuidados ele exige?
Ele dura apenas pelo dia do casamento. Deve ser mantido em local fresco e não deve ser muito manipulado, principalmente antes da noiva.

Muitas noivas pensam em secar o buquê para guardar de lembrança. Qual o procedimento correto para isso?
O Brasil é um país superúmido, pouco adequado para técnicas de desidratação . Na verdade, eu não recomendo e acho triste. Bacana é jogar seu buquê durante a festa, desejando muita felicidade para a solteira que ganhar.

Mas e se a noiva não quiser jogar seu buquê pras convidadas solteiras, ela precisa encomendar dois? E, se sim, eles precisam ser iguais?
Algumas noivas solicitam um para jogar, ele é mais simples e pode ser feito até com as flores da decoração. Ou, como eu disse, ela também pode jogar o dela, que, de toda forma, não irá durar muito depois da festa. O importante é a simbologia, a energia que as flores trarão para a noiva e o carinho e a energia que elas emitem ao jogar e desejar felicidade à próxima!

 

Lucia Milan (Foto: Reprodução/Instagram)


 

Ele precisa combinar com a peça de cabeça ou com a decoração? E deve ser feito com o mesmo florista que vai cuidar do décor da festa?
Ele precisa combinar com o vestido e com a noiva. Se a cabeça for de flores naturais, acho bonito tê-las no buquê também. O look da noiva é um conjunto. Não necessariamente precisa ser feito pelo mesmo florista do décor.

Com quanto tempo de antecedência a noiva precisa definir e encomendar o buquê?
O assunto e o profissional devem ser tratados e contratados entre seis e dois meses antes da festa. Já as flores que serão usadas devem ser definidas com o florista no mês do casamento.

E, conta para gente, qual a diferença técnica entre um buquê para noiva e um buquê comprado para presentear normalmente?
Aqui no meu estúdio, a peça de noiva é feita com muita calma, a posição de cada flor é minimamente estudada, as flores são “escolhidas a dedo” para que sejam as mais perfeitas (sem pequenos defeitos) – assim como as texturas e folhagens. É um trabalho de traduzir em flor o espírito de cada noiva e deve ser feito sem pressa, com muito amor e boa energia.

 

Buquê by Lucia Milan (Foto: Reprodução/Instagram)


 

Agora me fala um pouco sobre a tua marca, de onde veio esse desejo de trabalhar com flores e noivas?
Sou florista profissional há aproximadamente 20 anos, filha de mãe florista. Antes fui produtora de moda, onde trabalhei com supereditores do meu tempo, e foi assim que comecei a educar meu olhar estético. Há quatro anos abri meu estúdio solo, mais focado em um design artístico e sensorial. O design floral para casamentos é um trabalho que amo e é desenvolvido por etapas para traduzir em arranjos florais a personalidade e gosto dos noivos. Além da qualidade dos arranjos florais, nos preocupamos com a sustentabilidade da nossa logística, com a qualidade de nossas relações com o contato direto e atencioso com nossas noivas e clientes. Viajo pelo mundo em busca de inspiração, que vem da natureza, das paisagens e das pessoas. Aprendo em workshops a traduzir o que vejo nos profissionais que admiro, fragmentos que formam minha linguagem única, sem cópias, um caleidoscópio de coisas e vida que dão alma aos meus arranjos… Sou membro de um grupo de floristas internacional, chamado Chappel Designers, que faz oficinas para floristas e discute diversos assuntos do mercado. Tive também meu trabalho publicado no livro Floral Contemporary, da Thames and Hudson, por Olivier Dupon. E a partir do ano que vem a marca entra com uma nova gama de produtos florais elaborados artesanalmente e sempre voltados para o consumo de luxo.

 


Para saber mais sobre o trabalho de Lucia, acesse o site ou o Instagram da florista.

 

Buquê by Lucia Milan (Foto: Reprodução/Instagram)


Fonte: http://vogue.globo.com/moda/noivas/noticia/2016/12/guia-do-buque-de-casamento-parte-2.html
1Comment

Post A Comment